Spitback: o que é e como resolvê-lo

Está começando no vapor e precisa de ajuda? Aqui é seu lugar!
Avatar do usuário
Vaporaqui
 
 
Mensagens: 446
Registrado em: Qui Jan 05, 2017 2:42 am
Contato:

Spitback: o que é e como resolvê-lo

Mensagem por Vaporaqui » Sex Jan 06, 2017 2:40 pm

Imagem

Uma das mazelas atuais que atingem os vapers é o “spitback”, palavra americana cuja tradução literalmente significa “cuspir de volta”. O processo ocorre quando você aciona seu ecig e sente gotículas de juice quente em contato com lábios, boca e língua, como o próprio nome já diz, tão agradável quando fritar bacon nu.

Apesar de parecer simples, as causas são variadas e as soluções também. Vamos dar uma boa olhada no tema e se você estiver passando por isso, com um pouco de sorte vamos identificar o problema e ajudá-lo a resolver.

Recapitulando o processo de vaporar
Imagem
  1. O atomizador é composto dentre outras peças de uma base.
  2. Na base é instalada uma resistência pronta ou ainda a chamada “base rba” que permite a reconstrução de resistências pelo próprio usuário.
  3. É esta resistência que receberá corrente e irá aquecer.
  4. As resistências são feitas em formato de bobina com alguns milímetros de diâmetro e dentro delas instalado um material de pavio, normalmente algodão.
  5. É o algodão que estará embebido em líquido próprio, chamado de “juice”, que irá ser vaporizado e inalado pelo vaper.
Imagem

O que causa o spitback
O spitback ocorre quando existe muito líquido em sua resistência, quando comumente dizemos que ela está “inundada”. Neste caso o sistema não consegue dar conta de vaporizar todo o material presente e acaba transformando apenas parte do líquido em vapor, sendo a outra parte carregada ainda em forma líquida (e quente) para cima em direção à boca.

A outra causa é pela condensação do vapor na lateral interna do canal de ar da drip tip (ponteira) que acumula líquido. Ao inalar o vapor você acaba puxando também este acúmulo. A sensação é um pouco diferente do spitback que ocorre com ela inundada, pois aqui você sente o líquido na boca, mas ele não vem quente.

Existe também a possibilidade de superaquecimento, quando a resistência aumenta tão rápido de temperatura que mesmo não estando inundada, ela acaba “fritando” o juice e lançando gotículas aquecidas para a boca.

Tudo isso se resume à eficiência de seu sistema, da resistência e principalmente da capilaridade do pavio e de sua capacidade de manter a bobina alimentada de forma correta (nem mais, nem menos). Infelizmente há muitas coisas que contribuem para causar o spitback, portanto tentaremos ver caso a caso e com um pouco de sorte você poderá identificar e resolver seu problema.

Atomizador
Hoje em dia é muito raro isso acontecer, mas já existiram casos de modelos com problemas crônicos de fábrica, erros de projeto e design da base, que necessitam de uma instalação específica da resistência e algodão para contornar o problema. A melhor forma de identificar o caso é fazer uma pesquisa na internet por relatos de proprietários. A experiência específica deles poderá lhe ajudar.

A resistência tem hot-spots
Kanthal, nichrome, aço inox, titânio e níquel são materiais sujeitos à “hot-spots” que são pontos concentrados de calor quando não há uma condutividade homogênea por toda a bobina e um pequeno pedaço da resistência fica incandescente antes de todo o resto, causando superaquecimento naquele ponto. Em casos de metais como o kanthal, nichrome e aço inox que podem ser aquecidos até ficar incandescentes fica fácil identificar e corrigir o problema, bastando “escovar” estes pontos com algum metal e então acionar novamente o mod até resolver.

No caso de fios como titânio e níquel é aconselhado instalar o algodão, aplicar o líquido e então acionar rapidamente o mod, apenas o suficiente para iniciar o processo de vaporização do líquido e verificar se ocorrem “hot-spots”, corrigindo da mesma forma que outros metais. Lembre-se, em hipótese nenhuma esses dois tipos de metais podem ficar incandescentes de cor alaranjada, pois produzem componentes tóxicos nestas temperaturas.

Instalação do algodão
Se você utilizar pouco algodão o sistema poderá não ter capilaridade suficiente para levar o líquido até a resistência de forma efetiva. Se usar algodão demais poderá entupir os canais de juice e não levar líquido o suficiente. O equilíbrio é fundamental. Cada atomizador possui particularidades e normalmente no Youtube você deve encontrar guias de como instalar corretamente o algodão para virtualmente todos os atomizadores já lançados no mercado. Procure o seu e siga o que já descobriram que funciona.

Outra dica que podemos dar é utilizar algodão especial, com maior capilaridade, específico para o vapor. Temos um artigo que fala sobre eles aqui.

Você está usando muita potência
Alguns atomizadores possuem um limite de potência definido pelo seu design, por melhor que seja sua instalação de resistência ou algodão. Tente diminuir a potência do mod e quem sabe o spitback pare.

É preciso mais airflow e/ou você está inalando muito fraco
Quando acionamos o mod e inalamos, o ar passa pela resistência, normalmente pela parte inferior, mas em alguns modelos pela parte lateral. Neste processo, ao mesmo tempo que o ar transporta o vapor para nossa boca, ele também acaba resfriando a bobina. Se houver pouco ar passando pela resistência pode haver superaquecimento e spitback. Tente puxar o ar de forma mais forte, abrir o controle de ar ou ainda seguir a dica anterior e diminuir a potência.

Muito líquido na resistência
Às vezes o algodão e a resistência ficam inundados. Isso normalmente ocorre quando exageramos ao colocar um pouco de juice diretamente na resistência (o que é correto e indicado após sua instalação, mas não exageradamente) ou ainda quando abastecemos o atomizador e ocorre um excesso de absorção do líquido. Normalmente isso passa sozinho após algumas vaporadas ou você pode assoprar o atomizador para se livrar do excesso, mas lembre-se que neste caso o líquido que está sobrando vai vazar pelo controle de ar e você acabará fazendo um pouco de sujeira.

Composição do líquido
Os líquidos que consumimos são feitos de uma combinação de propilenoglicol (pouco viscoso) e glicerina (muito viscosa). Dependendo do percentual de cada componente o resultado final pode ser muito ou pouco denso. Alguns atomizadores, principalmente mais antigos, não lidam bem com líquidos muito viscosos e podem não apenas causar o spitback como também dry-hits. Atualmente temos visto que o mercado de juices tem adotado percentuais de 50/50 portanto é uma possibilidade menos provável, mas não custa trocar de juice para testar.

Na dúvida, refaça tudo
Existe o fator “porque sim” e neste caso nada poderá resolver seu problema a não ser começar tudo de novo. Se nada adiantar mãos à obra, desmonte o atomizador, limpe tudo, refaça a coil e instale novamente o algodão, provavelmente vai funcionar.

E se mesmo assim o problema persistir, existe ainda uma última opção que é comprar uma drip tip (ponteira) mais larga, que faça com que o líquido condensado na parte interna acabe caindo de volta para a base do atomizador pela maior largura ou ainda um modelo que seja “anti spitback”, que normalmente possuem uma proteção em formato de tela instalada dentro do acessório.

Avatar do usuário
Caruso
 
 
Mensagens: 131
Registrado em: Qua Jan 01, 2020 1:05 am
Localização: Ibiúna
Contato:

Re: Spitback: o que é e como resolvê-lo

Mensagem por Caruso » Sáb Jun 20, 2020 12:03 pm

Ótima leitura, aprendendo mais algumas coisitas! 🙃🖖

Algo interessante também que pode influenciar o Spitback ao meu ver, na verdade a percepção dele, é a altura excessiva da Coil, ou melhor dizendo a menor distância dela em relação a boca. Algo que usuários de RDA frequentemente enfrentam devido exatamente a essa maior proximidade da coil e a boca... Mais sabor pelo fato da menor distância percorrida pelo vapor até a boca, porém bem mais suscetível ao Spitback.

Notei isso mais claramente no uso do atomizador Recurve (Single Coil) da Wotofo. Como uso aparelho Squonk, a cada inundada de líquido acabava recebendo frequentemente um Spitback nas primeiras Vaporadas por conta sim do Algodão mais saturado. A mesma configuração com a Coil alguns milímetros mais baixa resolveu quase completamente o caso.

Ah sim, para testar simplesmente abri o atomizador tirei com calma a coil mantendo o algodão inserido na mesma, cortei as perninhas e recoloque tudo de volta. O resultado favorável foi imediato!

Responder